domingo, 23 de dezembro de 2012

Novo comandante assume Esquadrão de Demonstração Aérea

Renan Contrera 
renancontrera@hotmail.com
Foto: Christiano Pessoa 

02Em solenidade militar realizada na manhã da terça-feira (18), o Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) recebeu seu novo comandante, o Tenente-Coronel Aviador Marcelo Gobett Cardoso. A cerimônia, ocorrida na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP), foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito.
Antes da formatura militar, foi descerrada a foto do líder substituído, Tenente Coronel Esteves, que compõe, agora, a galeria dos Comandantes do Esquadrão de Demonstração Aérea. O evento aconteceu no Salão Histórico, localizado no hangar da Fumaça, com a presença dos militares da equipe e de familiares. 
Passagem de Comando em voo (foto: S1 Diego)

Como parte tradicional do evento, a passagem de liderança do EDA aconteceu durante voo. Seis aeronaves da Esquadrilha da Fumaça foram guiadas pelo avião número 1, comandado pelo Tenente-Coronel Esteves, que logo cedeu seu lugar na formação para a aeronave pilotada pelo Tenente-Coronel Gobett, que tomou a posição de liderança no grupo para liderar a dispersão e pouso.
Ten Cel Gobett passa em revista a tropa 
No momento de formação em voo, os instrumentos de comunicação dos comandantes substituto e substituído puderam ser ouvidos pelo público que acompanhou a passagem de comando. Em sequência, o líder substituído fez algumas manobras de despedida, ao som do Hino dos Aviadores. 
Os pilotos da equipe que voaram com o Tenente-Coronel Esteves durante seu comando prestaram-lhe uma homenagem acionando, em solo, a liberação de fumaça, símbolo que identifica a Esquadrilha, enquanto a aeronave do líder que se despedia passava em frente às demais para estacionar. Após a entrega do distintivo de líder do EDA pelo comandante substituído ao seu substituto, ambos passaram em revista à tropa. Em seguida, apresentaram-se ao Major-Brigadeiro-do-Ar José Magno Resende de Araújo.
Em seu discurso, o Tenente-Coronel Esteves despediu-se do Esquadrão e agradeceu a todos os presentes pelo apoio prestado durante seu comando no EDA.
“Agradeço aos companheiros do Esquadrão de Demonstração Aérea. Graças aos senhores, posso sorrir hoje ao final deste comando. Sem a ajuda de vocês, nada que conquistamos seria possível”. E finalizou: “deixo aqui na Fumaça a estampa da minha emoção, da bem aventurança que experimentei por sentir-me no lugar certo, com as pessoas certas, fazendo o que realmente eu gostava de fazer. Muito obrigado e vida longa ao EDA”.
Encerrando a cerimônia e, em homenagem ao comandante substituído e ao substituto do EDA, o Comandante Operacional do Esquadrão de Demonstração Aérea, José Magno Resende Araújo, também proferiu um discurso. 
“Liderar uma unidade de tal envergadura requer, do oficial escolhido pelo Alto Comando da Aeronáutica, capacidade e dedicação. Por isso, oferto o meu mais sincero reconhecimento pela grandeza do trabalho do Tenente-Coronel Esteves à frente do EDA. E parabenizo o Tenente-Coronel Gobett. Demonstro minha satisfação em saber que tais funções estarão em mãos competentes, experientes e laboriosas”. E desejou sorte ao novo líder: “receba, pois, nossos votos de sucessivas vitórias na condução dessa unidade que tem a sua feição e que se orgulha de tê-lo de volta”.
Após a cerimônia militar, todos os presentes foram convidados a conhecer o avião A-29 com sua nova pintura. As novidades principais são: a bandeira nacional na cauda com o desenho que dá a impressão que está tremulando com o vento e, diferentemente do Tucano T-27, a numeração não se localiza mais na cauda da aeronave e, sim, na lateral da fuselagem do avião, em cima do raio. O mesmo esquema da pintura do Tucano T-27 foi mantido, porém, seguindo tonalidades diferenciadas nas cores.
Descerramento de foto na galeria dos Comandantes do EDA (foto: Sgt Johnson)

Cerimônia militar de Passagem de Comando do EDA (foto: S1 Diego)
Autoridades conhecem a nova pintura da aeronave A-29 (foto: S1 Diego)


Fonte: EDA

Veja imagens inéditas do novo avião da Esquadrilha

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
Fotos: Agencia Força Aérea/Sgt Johnson 

O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) apresentou, na manhã desta terça-feira (18), a primeira aeronave pintada com as cores da Bandeira Nacional. O caça A-29 Super Tucano será utilizado pelos pilotos da Esquadrilha da Fumaça nas apresentações a partir do próximo ano.

A entrega do primeiro avião foi realizada na cerimônia de passagem de comando do EDA. O atual comandante Tenente-Coronel-Aviador Wagner de Almeida Esteves passou o cargo para o Tenente-Coronel-Aviador Marcelo Gobett Cardoso. A solenidade militar, realizada na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP), foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, e contou com a presença de oficiais-generais do Alto Comando da Aeronáutica.

Design - Em 2001, o Tucano abandonou a pintura avermelhada com faixas brancas e linhas divisórias negras para dar lugar aos tradicionais verde, azul e amarelo, cores ícones do Brasil. Agora, no A-29, o design gráfico permite uma visualização melhor. A bandeira do Brasil foi pintada no leme do A-29 como se estivesse esvoaçando. Outra novidade é que a numeração, que identifica o piloto na esquadrilha, agora fica na lateral da fuselagem e não mais na cauda.

Evolução – Desde que surgiu há 60 anos, esta é a quinta aeronave a ser voada pela Fumaça e o primeiro caça. A Esquadrilha já pilotou o T-6, T-24, T-25 e o último, T-27. Projetado pela Embraer, o A-29 voa pela FAB desde 2005 em missões de ataque e interceptação de aeronaves de baixo desempenho nas regiões de fronteira, como Roraima, Rondônia, Mato Grosso do Sul e, também, no Rio Grande do Norte.

Mudanças à vista - A transição do T-27, utilizado há 29 anos pela Fumaça em mais de duas mil apresentações, para o A-29 Super Tucano iniciará a partir de 2013. A transição é mais que significativa. O caça, mais rápido e com mais que o dobro de potência, permite novas manobras durante as apresentações.

Segundo o novo comandante, Ten. Cel. Gobbet, as acrobacias no A-29 e a adaptação ao modelo de apresentação levarão algum tempo. A Fumaça recebeu três novos pilotos do A-29 em julho desse ano. Eles serão instrutores da nova aeronave aos fumaceiros. Ao mesmo tempo, aprendem as acrobacias da Esquadrilha.

“De acordo com a avaliação que foi feita pelo EDA na Base Aérea de Natal, em janeiro desse ano, a transição será segura e harmoniosa, para que tenhamos um display de demonstração semelhante ao que hoje é praticado”, finaliza o novo comandante.

Cronograma de recebimento - As quatro aeronaves recebidas são biplace, ou seja, comportam duas pessoas. As demais, previstas para o começo do ano que vem, serão entregues em lotes de duas ou três, com conclusão prevista até o final do primeiro semestre.

Passagem de Comando - O Tenente-Coronel Esteves, comandante do EDA há dois anos, é piloto de reconhecimento e participou de mais de 300 demonstrações com a Fumaça. Além da vivência intensa e de grandes eventos que presenciou, como os 60 anos da Esquadrilha, ele se diz muito feliz por ter trabalhado com uma equipe extremamente motivada, na qual o trabalho em equipe fala mais alto. “Pudemos elevar ainda mais o nome da Fumaça. A sensação é de dever cumprido”, finalizou.

O Tenente-Coronel Gobett volta à Esquadrilha, da qual se despediu em 2003, desta vez como comandante. “É um privilégio. O sentimento é de grande satisfação por voltar a fazer o que sempre gostei e sempre há aquela vontade de retomar e fazer as demonstrações, os voos de acrobacia, os voos de dorso”, diz.

Veja imagens inéditas do primeiro voo do novo avião da Fumaça, o A-29 Super Tucano:
photo
photo
photo
photo

photophoto

photo
photophoto

Fonte:Agencia Força Aérea 

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

FAB celebra Dia da Infantaria

Renan Contrera
renancontrera@hotmai.com
                                                                    Fotos: VI COMAR

As unidades de Infantaria da Força Aérea Brasileira (FAB) sediadas em Brasília celebraram nesta terça-feira (11) o Dia da Infantaria, comemorado em 11 de dezembro. A data faz alusão à criação das primeiras Companhias de Infantaria, no ano de 1941, durante a Segunda Guerra Mundial. A solenidade militar, realizada na Base Aérea de Brasília (BABR), foi presidida pelo Comandante do Comando Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Tenente Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato.
O ano de 2012 foi marcante para a Infantaria da FAB. Este ano, foram ativadas duas unidades de Artilharia Antiaérea de Autodefesa, a primeira em Canoas e a segunda em Manaus. Também foi ativado o núcleo da Brigada de Artilharia Antiaérea de Autodefesa, sediado no COMGAR. A previsão é que em 2013 seja criado o terceiro Grupo de Artilharia Antiaérea de Autodefesa (GAAAD), em Anápolis, seguindo o mesmo projeto das primeiras unidades.

“Com a ativação do terceiro GAAAD, provavelmente teremos a criação da Brigada de Artilharia Antiaérea de Autodefesa, com o surgimento de mais uma vaga de Oficial General de Infantaria”, afirmou o Brigadeiro de Infantaria, Amilcar Andrade Bastos, chefe da Subchefia de Defesa e Segurança, do Comando Geral de Operações Aéreas (COMGAR).


Para o Brigadeiro Bastos, a publicação da Doutrina de Emprego da Força Aérea (DCA 1-1), que orienta todo o preparo das unidades de Infantaria da Aeronáutica, mostrou a real importância da Infantaria da FAB, relatando seu protagonismo em diversas missões. Segundo a DCA 1-1, “a proteção da Força é a Tarefa Básica realizada com o propósito de prover um ambiente operacional seguro e necessário ao emprego da Força Aérea, em contraposição às ameaças inimigas”.

O Brigadeiro Bastos enfatizou o grande momento vivido pela Infantaria. “A FAB tem buscado proporcionar cursos em segurança operacional para mobiliar nossas equipes de resgate e operações especiais e esperamos continuar com esse crescimento em 2013”, disse.

“Cada vez mais devemos perseverar no cumprimento da missão, que agora está explícita de forma bem mais clara. O foco da Tropa de Infantaria tem que ser as ações de Força Aérea, conforme preconiza a nossa doutrina de emprego”, finalizou o Brigadeiro.


Fonte: Agência Força Aérea

Tanabienses participam da 4ª Corrida Pedestre do Damha

Renen Contrera 
renancontrera@hotmail.com

Neste domingo 10 de Dezembro as 08h00 ocorreu a 4ª Corrida Pedestre do Damha, os resultados dos atletas da equipe Tanabiense "Correndo para o futuro SEMLT", são:


PALOMA EDUARDA CHIMÉLO DE APENAS 15 ANOS FOI A 4ª COLOCADA GERAL ONDE PARTICIPARAM MAIS DE 125 MULHERES, SAGRANDO-SE CAMPEÃ NA CATEGORIA 16 A 19 ANOS.
JULIO CESAR PIRES FOI O 5º COLOCADO GERAL SAGRANDO-SE CAMPEÃO NA CATEGORIA DE 35 A 39 ANOS
JOSÉ JULIO GRIGOLETI CAMPEÃO NA CATEGORIA ESPECIAL
JOÃO DEVAIR DO PRADO 3º COLOCADO NA CATEGORIA DE 45 A 49 ANOS


"OBRIGADO A SECRETARIA DE ESPORTES QUE DEU TODO APOIO". Diz Marcos Roberto Saraiva professor da turma que ganhou.

Polícia Civil evita roubo de armamentos e prende quadrilha

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


Foto:Deic
Polícia Civil recupera 98 armas que seriam roubadas
A Polícia Civil evitou que armamentos apreendidos no Fórum de São Caetano do Sul, no Grande ABC, caíssem nas mãos de uma quadrilha. Policiais da da 3ª Patrimônio (Delegacia Investigações sobre Crimes em Concessionárias e Prestadoras de Serviço) do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) flagraram a ação no final da noite de domingo (09). O grupo se preparava para deixar o local quando foi surpreendido. A equipe deteve três integrantes e recuperou 98 armas, que estavam dentro de um furgão Fiat Fiorino.
O delegado Fábio Bolzani, titular da 3ª Patrimônio, afirmou como os suspeitos articularam o assalto. "Tínhamos informações privilegiadas sobre o funcionamento do fórum. Nosso próximo passo é prender quem passou esses detalhes", informou o delegado Fábio Bolzani, titular da 3ª Patrimônio.
Bolzani disse que a quadrilha era investigada havia 60 dias. "Flagramos diversas reuniões do bando, mas a definição do alvo só aconteceu quando o crime estava em andamento".
O assalto ao fórum deveria acontecer na sexta-feira (07). Mas o bando adiou a ação para a noite de ontem. Eles chegaram ao local, no Parque São Caetano, utilizando o furgão e em um Celta preto. O grupo, rompendo cadeados, chegou ao depósito. Retirou revólveres, pistolas e espingardas. A equipe da 3ª Patrimônio realizou a abordagem quando o grupo fugia.
Um dos envolvidos - o pintor D.A.S., de 19 anos, armado com revólver calibre 38 - reagiu e atirou na equipe. Houve revide e ele e outros dois homens resolveram se entregar. Outros três fugiram no Celta.
A equipe da 3ª Patrimônio conseguiu interceptar o furgão carregado com as armas. Os investigadores também detiveram o pintor L.B.O., de 33, e o motorista M.O.V., de 26.
Os policiais constataram que o furgão estava em nome da mulher de M.O.V. Ele e L.B.O foram autuados por furto qualificado e formação de quadrilha. D.A.S. também responderá por porte de arma e resistência.

135 futuros delegados de Policia tomam posse amanha 12 de Dezembro em SP.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com 
Fotos: Internet 
As vagas remanescentes para delegado de Policia, autorizadas por um decreto do governador, no dia 30 de Outubro, foram preenchidas por 135 candidatos. O grupo de futuros policiais civis tomará posse nesta quarta-feira (12 de Dezembro)  às 10h30, no Palácio dos Bandeirantes, na Avenida Morumbi, 4.500, no Morubim, zona sul da capital Paulista.


Outros 184 delegados, selicinados no mesmo concurso, ja terminaram o curso de formação da Academia de Policia Civil (Acedepol), estão em estagio e se formarão em breve. No total, a Policia Civil de todas as regiões do Estado de São Paulo será reforçada por 319 novos delegados.

Esta prevista a participação do Governador Geraldo Alckimin, do Secretario da Segurança Publica Fernando Grella Vieira, do Delegado Geral da Policia Civil Luiz Mauricio Souza Blazeck, do Delegado Geral Adjunto Valmir Eduardo Granucci, e do Diretor da Acadepol Paulo Afonso Bicudo.

Além disso, os chefes das outras policias prestigiarão o evento, como o Coronel Benedito Roberto Meira Comandante Geral da Policia Militar e o superintendente da Policia Tecnico-Cientifica Celso Perolil. A cerimônia vai contar ainda com a presença de outras autoridades civis e militares.

Fonte: Secretaria de Segurança Publica 

domingo, 9 de dezembro de 2012

VII COMAR troca Bandeira do Brasil do ponto mais alto do país

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com


A Força Aérea Brasileira (FAB), por meio do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII COMAR), trocou a Bandeira Nacional que fica no Pico da Neblina. O grupo que participou da missão também levou, ao ponto mais alto do país, um novo mastro. A operação foi iniciada no feriado de 15 de novembro e finalizada no dia em que se comemorou o Dia da Bandeira.
Durante dias de caminhada, militares e civis tiveram que vencer obstáculos como a umidade, a temperatura, a altitude e a presença de grande número de insetos para conseguir cumprir o objetivo.
 De acordo com o Chefe da Unidade Celular de Intendência (UCI), Tenente Caio Lopes do Espírito Santo, próximo ao topo do Pico da Neblina, os militares da UCI tiveram que se adaptar às dificuldades provenientes da altitude: “O terreno ficou mais montanhoso, acidentado e desnivelado. O espaço do acampamento também era restrito,” destacou.
O grupo contou com o apoio do Pelotão de Exército de Fronteira (PEF) do Exército Brasileiro (EB) que ofereceu um ponto de apoio na cidade de Maturacá. No local, ficaram estocados materiais, água e alimentos que eram levados pela UCI ao grupo durante o percurso, com a utilização H-60L, Black Hawk. O EB também forneceu dois barcos e dois guias que auxiliaram no cumprimento da missão.
Segundo o Tenente Lopes, a equipe ainda precisou se adequar à falta de estradas para o transporte de equipamentos, alimentos e água. “A gente não contava com meio terrestre nenhum. Todo o deslocamento e apoio foram aéreos, através do Black Hawk.”
O Esquadrão Harpia (7°/8° GAV) apoiou a equipe durante toda missão da troca da Bandeira Nacional. Durante os sete dias de atividades, o esquadrão infiltrou os equipamentos e os militares da UCI em pontos de difícil acesso. A equipe do Black Hawk também realizou o deslocamento destes para outros pontos situados ao longo da rota, que leva até o cume do pico, e ficou de sobreaviso permanente para atender ao grupo.
É a quinta expedição de troca da Bandeira no Pico da Neblina que a FAB realiza. “Trocar o Pavilhão Nacional já é uma emoção muito grande. Ver aquele vento forte, a 9 mil pés, fazendo aquele barulho no tecido é muito bom. Contudo, colocar o mastro novo, lá em cima, foi uma emoção bem maior porque vai durar para sempre”, disse o comandante da missão, Coronel de Infantaria Edmilson Leite Guimarães Filho.
A expedição do VII COMAR foi acompanhada também por empresários que compõe o grupo “Novos Líderes”. A iniciativa é composta por 500 participantes, de 22 Estados, das cinco regiões do país. Os participantes têm o objetivo de desenvolver projetos que contribuam para o desenvolvimento do país nas áreas política, educacional, ambiental, tributária e de infraestrutura.

Fonte: VII COMAR