domingo, 27 de abril de 2014

Capotamento nas proximidades de Monte Aprazível.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com.br
                                                                                     Fotos: Renan Contrera
Um carro branco modelo aparentando ser um Fiat Ideia capotou com duas vitimas leves, na rodovia Dep. Bady Bassitt próximo a Monte Aprazível, mobilizando o Corpo de Bombeiros de Tanabi, Mirassol e as Policias Militares de Tanabi e Monte Aprazível.

Informações obtidas no local é que um carro estava ultrapassando um caminhão para que os dois carros se chocassem o condutor do Fiat Ideia tirou o veiculo e assim perdendo o controle e entrando na pastagem e bateu o veiculo em uma arvore e seguida capotou, o condutor e a passageira tiveram ferimentos leves. Foram atendidos no local pelo Corpo de Bombeiros de Tanabi. 

Para atender esta ocorrência foi mobilizado o Corpo de Bombeiros de Tanabi e Mirassol, sendo a equipe de Tanabi a primeira a chegar no  local, a Policia Militar de Tanabi e Monte Aprazível.

Com a safra da cana em pleno corte ao conduzir nas rodovias da nossa região temos que estar atentos principalmente a noite. Pois tem muitos caminhões trafegando pelas rodovias e principalmente nas vicinais.



quarta-feira, 16 de abril de 2014

Funcionamento das missões de busca e salvamento

DTCEA-TNB comemora 26 anos de criação e esta processo de modernização.

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com
                                                                                      Fotos: Renan Contrera
Autoridades civis e militares de Tanabi e região 
estiveram presentes na solenidade militar.
Foi realizado no Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Tanabi (DTCEA-TNB) ou “Base Aérea” como é conhecida carinhosamente pelos moradores de Tanabi, no dia 11 de Abril a solenidade militar alusiva, aos 26 anos de criação do Destacamento. Esteve presente autoridades civis e militares de Tanabi e região. Solenidade militar presidida pelo Coronel Aviador Fábio Almeida Esteves, subcomandante do CINDACTA 1 (Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo), contando com a presença do Tenente Coronel Aviador Selmo Maciel Tupinambá, chefe da coordenação de destacamentos do CINDACTA1, Major Silas Martins da Costa, comandante do Destacamento de Tanabi. A tropa composta pelos militares do DTCEA-TNB ficou sub o comando do Suboficial Sotero. Também esteve presente o Vice Prefeito Municipal, Devair Zanetoni, o Presidente da Câmara de Vereadores, Fabricio Donizeti Geraldo.

        
 Na solenidade militares, civis e ex-militar foram homenageados pela sua contribuição em ajudar a realizar a missão do Destacamento. Os militares homenageados foram o Sargento Hudson Machado e o Soldado Leandro Caldeira, receberam premio destaque DTCEA-TNB. O ex-militar foi o ex-cabo Jose Savatim pelos 8 anos de bons serviços prestados. Os civis Ademir Pereira Martins Junior, Paulo Fernando Lissoni Leonardo e Nelson Garcia Martins receberam o diploma de amigos do DTCEA-TNB, por certa forma terem  ajudado o Destacamento no cumprimento da missão desta organização militar.

O Sr. Paulo Fernando Lissoni Leonardo recebendo do
Major Silas homenagem como Amigo do DTCEA-TNB. 

Criado pela portaria nº R100/GM3 de 03 de março de 1988 e foi construído no período de maio de 1986 a outubro de 1989. O inicio das atividades começou em maio de 1989, quando era denominado Destacamento de Proteção de Voo (DPV DT-43). A denominação para Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Tanabi só foi modificada através da Portaria nº183/GC3, de 27 de fevereiro de 2003. A organização militar conta com radiodeterminação radar primário tridimensional de longo alcance TRS2230, que esta sendo modernizado e passando para o modelo LP23SST, é um radar adequado para aplicações de controle de tráfego aéreo civil e militar. Radar secundário longo alcance RSM 970S, sistema de telecomunicações (HF, VHF  PARK AIR, UHF), dados do radar de Tanabi são enviados para o CINDACTA 1 e DTCEA Pirassununga. Sistema de energia (GRUGERS, UCCA, USCA e UPS). Dispõe de acesso a Intranet e Internet e sistema de segurança.

O Sargento Hudson Machado e o Soldado Leandro
Caldeira receberam o premio de destaque do DTCEA-TNB.
 A unidade militar conta com uma vila habitacional e alojamento de trânsito, a vila habitacional conta com apartamentos e casas. Os apartamentos são destinados aos sargentos, suboficiais e cabos, contem três quartos, sendo uma suíte, um banheiro social, cozinha, lavanderia e um quarto com banheiro para empregado. São dois blocos com 12 apartamentos. As casas são para os oficiais e contém a mesma estrutura dos apartamentos. Tem uma área coletiva para que os militares e familiares tenha um momento de lazer com a disposição de quiosque, campo de futebol, quadra de futebol, salão de festa, salão anexo com churrasqueira, quadra poliesportiva, duas piscinas (para adulto e criança) e uma sauna. O alojamento de trânsito ocupa seis apartamentos com os mesmos detalhes dos apartamentos.


O DTCEA-TNB possui uma comissão de seleção para incorporação de soldados. Os jovens voluntários da comarca de Tanabi realizam o curso de formação em Pirassununga na AFA (Academia da Força Aérea) e, após a conclusão, iniciam sua jornada neste Destacamento. Outra peculiaridade é que o CINDACTA I utiliza, desde 2004, as instalações do DTCEA-TNB para ministrar cursos militares. Assim, o Destacamento contribui com a capacitação profissional de aproximadamente 80 militares de outras Organizações da Aeronáutica por ano.

 A tropa do DTCEA-TNB em formar.
O efetivo tem um bom relacionamento com a comunidade participando de vários eventos como Senso, campanhas de arrecadação de alimentos, torneios esportivos envolvendo o Corpo de Bombeiros e a Policia Militar, solenidade de comemoração de aniversario de criação da unidade. As famílias dos militares participam com frequência dos eventos sociais organizados no salão de festas da vila militar, em especial em datas comemorativas ao dia das mães, dos pais, das crianças e nas confraternizações de final de ano, além de churrascos de finais de semana, após o tradicional futebol.

terça-feira, 8 de abril de 2014

Brasil assina acordos de cooperação e dá prosseguimento à compra dos caças suecos

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com.br


  ) um importante passo para a concretização do processo de compra dos 36 caças Gripen NG para sua Força Aérea. O país assinou dois acordos considerados indispensáveis para o prosseguimento das negociações com a Suécia, nação que produz os aviões. Necessários para garantir o amparo jurídico inicial da aquisição, os acordos também estabelecem parâmetros para as tratativas em curso sobre os contratos que serão firmados entre as partes, empresarial e governamental, envolvidas no negócio.
O primeiro, denominado acordo-quadro de cooperação em defesa, também permitirá que, além da parceria relativa aos caças, os dois países possam iniciar conversas acerca de outros projetos de interesse comum na área militar. O segundo trata da proteção de informações sigilosas entre as duas nações e cobre não somente o processo de aquisição dos caças, mas todas as iniciativas que vierem a ser desenvolvidas entre os países signatários. Os dois acordos foram assinados nesta quinta-feira (03/04) pelos ministros da Defesa, Celso Amorim, e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), José Elito Siqueira, em cerimônia no castelo de Karlberg, sede da Academia Militar Sueca, na capital do país.

A assinatura dos documentos foi precedida por uma reunião bilateral entre Amorim e sua contraparte sueca, a ministra Karim Enström. "Estamos dando um grande e importante passo em nossas relações", disse o ministro brasileiro durante o enc
ontro. "Temos agora a tarefa de transformar a proposta em contrato", acrescentou.

Durante cerca de uma hora, Celso Amorim e Enström conversaram sobre o aprofundamento da parceria estratégica entre Brasil e Suécia no campo da defesa, e sobre a extensão dos projetos de interesse comum na área, incluindo a possibilidade de desenvolvimento industrial conjunto de armamentos, equipamentos aeronáuticos e soluções para fortalecimento da defesa cibernética. Amorim reiterou à ministra sueca as condicionantes fixadas pelo Brasil para aquisição dos caças, sendo a principal delas a necessidade de irrestrita transferência tecnológica, com acesso a códigos-fonte da aeronave. Esse acesso permitirá, entre outros aspectos, que o país possa integrar, de forma independente, novos sistemas, equipamentos e funcionalidades ao avião.

Outro aspecto mencionado no encontro foi o direito de comercialização, pelo Brasil, dos Gripen NG que serão produzidos no país. Amorim ressaltou o entendimento de que esses direitos deverão abranger os países da América Latina, além das nações em desenvolvimento com as quais o Brasil possui estreita relação bilateral. No atual estágio das negociações, prevalece a compreensão de que está mantido o compromisso inicial da oferta sueca de que a indústria brasileira deverá assumir, ao longo dos próximos anos, cerca de 80% do projeto e da produção das aeronaves destinadas ao mercado mundial.

Durante a reunião, o comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, que também integrou a comitiva brasileira, observou à ministra Karim Enström que o parque industrial brasileiro está capacitado para absorver a tecnologia a ser repassada pela Suécia no projeto. "Posso garantir que estamos preparados e que vamos honrar todos os compromissos sobre confidencialidade de informações", afirmou Saito.

Em comunicado conjunto divulgad
o após o encontro, os ministros informaram a decisão de estabelecer parceria estratégica no setor de aeronáutica militar. Dentre outros temas, essa parceria deverá definir os termos da cooperação entre as forças aéreas dos dois países, incluindo o detalhamento do empréstimo que a Suécia fará ao Brasil de dez Gripens modelo C/D. Esses aviões deverão ser utilizados pela FAB, a partir de 2016, até a chegada dos primeiros caças NG, em 2018. (Veja aqui release sobre o assunto).
 Enströn e Amorim também anunciaram que irão aprofundar o diálogo político em assuntos de defesa, assim como em outros temas de interesse mútuo. Para facilitar as tratativas relativas ao setor, será criada uma adidância militar brasileira em Estolcomo (a Suécia já possui adido militar em Brasília). Os ministros também discutiram a possibilidade de realização, no início de agosto desse ano, no Brasil, da primeira reunião do grupo de trabalho conjunto em cooperação militar.
 
Os acordos assinados hoje serão encaminhados para aprovação do Congresso Nacional brasileiro. As duas nações já possuem outros convênios específicos na área de defesa, firmados em 1997 e em 2000. Amorim afirmou que o governo se empenhará na aprovação dos pactos firmados hoje, mas
   observou, com a concordância da ministra sueca, que os acordos anteriores já oferecem uma base sólida para prosseguimento da parceria estratégica no setor aeronáutico.

Durante os dois dias em que esteve em Estolcomo, além da reunião com Karim Enström, Amorim foi recebido pela rainha Sílvia da Suécia e pelo ministro das relações exteriores do país, Carl Bildt. Ele convidou a ministra da Defesa a visitar novamente o Brasil no segundo semestre deste ano para dar continuidade aos trâmites sobre os caças, e outros assuntos relativos à cooperação em defesa.

Na parte da tarde, Celso Amorim proferiu uma palestra sobre a política brasileira de defesa a estudantes e convidados, no auditório do Colégio de Defesa Nacional e Instituto Sueco de Relações Internacionais. 

A decisão sobre a escolha dos caças Gripen NG, fabricados pelo empresa sueca Saab para equipar a FAB, foi tomada em dezembro do ano passado pela presidenta Dilma Rousseff. O processo de aquisição das aeronaves tem acompanhamento de um grupo interministerial criado no âmbito do Ministério da Defesa. Denominado F-X2, o programa prevê o desenvolvimento e incorporação à Aeronáutica de 36 aviões.

Exercício Interagências no Comando de Operações Especiais

Operações conjuntas e logística operacional do Ministério da Defesa têm novos chefes

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com.br


Fotos: Agencia Força Aérea/Sgt Rezende
  Agência Força Aérea/Sgt RezendeOficiais-generais assumiram nesta segunda-feira (07/04) dois órgãos do Estado-Maior Conjunto das  Forças Armadas do Ministério da Defesa (EMCFA) em cerimônia presidida pelo Ministro da Defesa, Celso Amorim. A Chefia de Logística (CHELOG) passa a ser comandada pelo Tenente-Brigadeiro do Ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira, e a Chefia de Operações Conjuntas (CHOC), pelo Almirante-de-Esquadra Ademir Sobrinho.

Participaram da solenidade oficiais-generais e membros do Alto Comando da Aeronáutica, do Exército e da Marinha.
A área de logística tem como responsabilidade o assessoramento do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (ECMFA) nos assuntos relativos à logística, mobilização e serviço militar, propondo ações e acompanhando projetos do setor, incluindo tecnologia militar. “Nossa missão é unir as funcionalidades, o que houver de comum entre as três forças para que possamos aproveitar da melhor maneira possível, economizando recursos e agilizando o apoio em caso de conflito”, afirma o Tenente-Brigadeiro Machado. Assista ao vídeo.
Antes de assumir a CHELOG, o Tenente-Brigadeiro Machado foi Diretor-Geral do Departamento de   Agência Força Aérea/Sgt RezendeCiência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Vice-Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), Vice-Chefe de Operações Conjuntas do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), Comandante de Defesa Aeroespacial Brasileira (COMDABRA) e Comandante da III Força Aérea, unidade da FAB responsável pelo gerenciamento dos esquadrões que operam aeronaves de caça. 
Operações Conjuntas- A Chefia de Operações Conjuntas do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas é o órgão interno do Ministério da Defesa quepresta assessoria ao EMCFA, por meio da coordenação de diretrizes de planejamento, execução e acompanhamento de temas voltados ao preparo e emprego conjunto das Forças Armadas, inclusive em operações de paz.
De 2002 a 2013, o Ministério da Defesa realizou 35 exercícios combinados e conjuntos. De acordo com o Tenente-Brigadeiro do Ar Ricardo Machado Vieira, que deixa o cargo para assumir na sexta-feira (11/04) a chefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), esses exercícios promoveram um amadurecimento muito grande das Forças Armadas para a atuação conjunta. “Como resultado de todo esse esforço, temos hoje uma sistemática de planejamento estratégico e operacional conjunto estabelecida e praticada no nosso dia a dia”,   Agência Força Aérea/Sgt Rezendeafirmou o oficial-general.
Durante os 18 meses no comando da CHOC, esteve à frente de operações envolvendo as Forças Armadas no Brasil e no Exterior. Destacam-se as Operações Ágata, realizadas na fronteira continental, o envio dos batalhões brasileiros para a missão de paz no Haiti e dos militares da Marinha na Força-Tarefa Marítima no Líbano, a UNIFIL. Além disso, as ações de defesa das Forças Armadas nos grandes eventos e em momentos de calamidade pública. “Hoje a participação das Forças Armadas na vida nacional é muito grande. Isso nos traz com certeza um legado fantástico de podermos planejar a atuação. A Força Aérea com suas aeronaves, o Exército com as tropas terrestres e a Marinha com seus navios, ou seja, cada um com sua participação mas sempre com uma direção única do Ministério da Defesa por meio dos Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas”, avalia.

domingo, 6 de abril de 2014

Reunião de Coordenação de Def QBRN para a Copa do Mundo/2014

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com.br
Foto: Divulgação/EB

Foi realizada no Quartel-General do Exército, nos dias 25 e 26 de março, a Reunião de Coordenação de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (Def QBRN) para a Copa do Mundo de 2014.
Participaram da Reunião representantes do Ministério da Defesa, do Ministério da Saúde, do Departamento de Polícia Federal, da Comissão Nacional de Energia Nuclear, da Marinha do Brasil e do Exército. A Força Terrestre foi representada por militares do Comando de Operações Especiais, do 1º Batalhão DQBRN, do Centro Tecnológico do Exército, da Diretoria de Saúde e por Oficiais de Ligação Def QBRN do Centro de Coordenação de Defesa de Área das 12 cidades-sede.
A reunião tratou da atualização do planejamento operacional da Def DQBRN para a Copa do Mundo, da padronização de procedimentos para as diferentes cidades-sede e da adoção de medidas de coordenação entre as agências envolvidas nesse eixo de atuação sob a responsabilidade da Defesa.

BRABAT 20 realiza viagem de reconhecimento no Haiti

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com.br

De 19 a 24 de março, o Comandante e o Estado-Maior do 20º Contingente Brasileiro do Batalhão de Infantaria de Força de Paz (BRABAT 20) realizaram a viagem de reconhecimento ao Haiti, a fim de verificar, in loco, as condições de sua futura Área de Responsabilidade, bem como os detalhes da situação operacional, administrativa e logística das bases a serem ocupadas pela tropa.                                        Fotos: Divulgação/EB
Os integrantes do BRABAT 19 recepcionaram a comitiva do BRABAT 20 e organizaram palestras, a verificação dos trabalhos das seções, o  acompanhamento de reuniões da Missão das Nações Unidas para Estabilização no Haiti (MINUSTAH) e visitas às Bases e aos Pontos Fortes. Com isso, pôde-se coletar uma grande quantidade de informações atualizadas para ratificar ou retificar os planejamentos que vêm sendo realizados em Marabá (PA), adaptando-os à realidade existente no Haiti.
O primeiro contato com o Haiti serviu também para aumentar, ainda mais, a motivação dos integrantes do BRABAT 20 e para avaliar a dimensão dos desafios operacionais e logísticos da Missão, facilitando a reestruturação dos processos antes de sua ativação no Haiti, prevista para 4 de junho.

Exército recebe primeiro lote de viaturas Guarani

Renan Contrera
renancontrera@hotmail.com.br
                                                                   Fotos: Divulgação/EB
No dia 24 de março, o Exército Brasileiro passou a contar com um moderno e poderoso instrumento para operações militares de ataque, defesa, patrulhamento e missões de paz: a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal (VBTP-MR) Guarani.                                            
O primeiro lote com 13 veículos foi entregue oficialmente ao 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado em Cascavel (PR), numa cerimônia que contou com a presença do Ministro da Defesa, Celso Amorim, e do Comandante do Exército, General de Exército Enzo Martins Peri.
Desenvolvido a partir de pesquisas empreendidas por diferentes unidades do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército, a família de blindados Guarani está sendo produzida em parceria com a multinacional italiana IVECO.
Na cerimônia de entrega do lote de 13 blindados, o Ministro Celso Amorim destacou que a entrada em operação dos Guarani "é um evento significativo, que representa este novo momento de reequipamento das nossas Forças Armadas".
Para o Comandante do Exército, o desenvolvimento do Guarani é um "projeto vitorioso". A expectativa é que, ao longo de 20 anos, 2.044 blindados sejam fabricados e disponibilizados à Força Terrestre.
O Guarani irá substituir as famílias de blindados Urutu e Cascavel – em operação há quase 40 anos nas Forças Armadas. A previsão é que um total de 86 veículos seja entregue até o final do ano nos batalhões de infantaria de Foz do Iguaçu (PR), Apucarana (PR), Francisco Beltrão (PR) e no Centro de Instrução de Blindados em Santa Maria (RS). "É um meio moderno e eficiente. Um marco no processo de transformação das nossas tropas", avaliou o Comandante Militar do Sul, General de Exército Carlos Bolívar Goellner.
Com capacidade para 11 homens – sendo nove combatentes, um atirador e um condutor –, o blindado Guarani contém, além de ar condicionado, uma série de inovações tecnológicas: baixa assinatura térmica e radar – o que dificulta sua localização pelos inimigos; proteção blindada para munição perfurante incendiária e minas anticarro; navegação por GPS; freios ABS; visão noturna; motor de 383 cv, com velocidade máxima de 100 km/h; sistema de gerenciamento de campo de batalha; e sistema de consciência situacional.
O Guarani também é preparado para navegação, com hélices traseiras que lhe dão capacidade anfíbia. Suas torres podem ser equipadas com canhões de munição de 30mm, além de metralhadoras .50 e 7,62mm. É projetado para atingir alvos aéreos e terrestres. Desde 2013, os militares dos batalhões de infantaria mecanizado das regiões Sul e Centro-Oeste estão recebendo adestramento específico para operar o novo blindado.

Filme Projeto Estratégico - Legendado ingles